Procure pela inicial do nome
POPULAR
A B C D E F G H I J K L M
N O P Q R S T U V X W Y Z

Procure pela inicial do nome
CIENTÍFICO
A B C D E F G H I J K L M
N O P Q R S T U V X W Y Z

Nome popular

Amendoeira-da-praia, amendoeira-da-índia, chapéu-de-sol, guarda-sol, sombrero, castanhola

Nome científico

Terminalia catappa L.
Família: Combretaceae

Amendoeira-da-praia

Mudas à venda

Produção de mudas: Os frutos devem ser colhidos diretamente da árvore quando adquirirem a coloração amarela ou podem ser recolhidas no chão após sua queda espontânea. Estes já podem ser usados diretamente para semeadura como se fossem sementes. Um kg de fruto contém cerca de 190 unidades. Devem ser semeadas logo após sua colheita diretamente em saquinhos individuais preenchidos por substrato organo-arenoso. Em seguida cobri-las com uma camada de 2 cm do substrato peneirado e irrigar duas vezes ao dia. A emergência ocorre em 15-25 dias e a taxa de germinação geralmente é superior a 80%.
Aspectos ecológicos: Árvore caducifólia, perdendo totalmente as folhas até duas vezes ao ano em algumas regiões. É uma planta tolerante a ambientes salinos, como em praias e restingas, razão por que se tornou uma excelente opção de árvore de sombreamento em beira de praias, sendo encontrada de norte a sul do país. Infelizmente, a sua condução inadequada com podas sistemáticas, tem descaracterizado a sua forma natural na maioria das situações. Os únicos exemplares na cidade do Rio de Janeiro que ainda preservam a forma natural de sua copa são alguns localizados na praia de Copacabana. Apesar da tolerância a salinidade, é capaz de prosperar com o mesmo vigor em solos argiloso normais. Os frutos são muito procurados por morcegos, que fazem o papel de disseminadores de suas sementes.

Fonte: Lorenzi
Projeto Florescer
Desenvolvendo mudas arbóreas.