Procure pela inicial do nome
POPULAR
A B C D E F G H I J K L M
N O P Q R S T U V X W Y Z

Procure pela inicial do nome
CIENTÍFICO
A B C D E F G H I J K L M
N O P Q R S T U V X W Y Z

Nome popular

pau-d'arco-amarelo, piúva-amarela, ipê-ovo-de-macuco, tamurá-tuíra, ipê-pardo, ipê-do-cerrado, ipê-amarelo, opa

Nome científico

Tabebuia serratifolia (Vahl) Nich.
Sinonímia
Bignonia serratifolia Vahl, Bignonia flavescens Vell., Bignonia conspicua Rich., Tecoma araliacea Cham., Tecoma serratifolia (Cham.) G. Don, Tecoma nigricans Klatz., Tabebuia araliacea (Cham.) Mor., Handroanthus araliaceus (Cham.) Mattos

Ipê-do-cerrado

Sementes: colher os frutos diretamente da árvore quando os primeiros iniciarem a abertura espontânea. Em seguida deixá-los ao sol para completarem a abertura e liberação das sementes.

Produção de mudas: as sementes devem ser postas para germinar logo que colhidas, em canteiros ou embalagens individuais contendo solo argiloso rico em matéria orgânica. A emergência ocorre em 8-10 dias e, a germinação geralmente é abundante. O desenvolvimento das mudas é rápido, ficando prontas para o plantio no local definitivo em menos de 5 meses. O desenvolvimento das plantas no campo é apenas moderado.

Fonte: H. Lorenzi - vol.1 Terceira edição
Projeto Florescer
Desenvolvendo mudas arbóreas.