Orquidário Natural

Não é toda e qualquer espécie de árvore que pode virar um suporte para orquídeas. O pinheiro europeu ou eucalipto, por exemplo, alem de não apresentar um perfil adequado, possui uma ´´química`` incompatível com epífitas de clima quente. Um velho limoeiro, abacateiro ou ainda um jacarandá-mimoso serviriam perfeitamente. Agora, ideais mesmo são o cedro de casca rugosa e o suinã. E, apesar de parecer contraditório, a árvore escolhida deve estar em perfeita saúde. Ou seja, apesar de morta, ela não pode estar podre ou atacada por cupins. Como a maioria das orquídeas epífita recebem, em seu habitat, a luz do sol filtrada pela copa das árvores, deve-se ter o cuidado de mantê-las à meia-sombra. Em outras palavras, a árvore para orquídeas não deve ser implantada a céu aberto. Quanto à escolha das espécies, é fácil reconhece-las pela forma característica. Elas apresentam folhas largas e grossas. Como as encontradas nas laélias e catléias. Ou então possuem folhas longas e perfeitamente roliças, como acontece com as brassávolas e algumas espécies de oncídios. Uma mistura de todas essas características aparece também nos dendróbios. Para que a adaptação das plantas á árvore seja a melhor possível, saiba onde colocar cada espécie. As orquídeas com raízes longas e finas, como os oncídios e dendróbios, por exemplo, preferem os ramos mais verticais. Já as nido-epfitas, plantas que formam touceiras com facilidade, como as miltônias e gomesas, vão muito bem nas forquilhas das árvores. As laélias e catléias, que são orquídeas de porte relativamente grande, merecem troncos horizontais proporcionais ao seu tamanho.

  • Usando uma faca, solte o torrão do vaso. Em seguida, segure a planta embaixo de uma torneira até que a água lave a raiz, retirando o excesso de substrato. Deve-se ter o cuidado de não danificar as novas raízes, deixando-as com pelo menos 10 centímetro de comprimento.
  • Procure acomodar a planta no tronco ou ramo da árvore de madeira natural, tomando sempre o cuidado de não fixá-la de ponta cabeça. Os novos pseudobulbos devem ficar voltados para cima, com rizoma bem junto ao tronco.
  • Passe um barbante entre um pseudobulbo e outro, amarrando a planta na árvore de madeira firme, sempre evitando apertar demais. Lembre-se que o broto deve ficar totalmente livre. Caso o barbante usado seja de náilon, não deixe de retirá-lo depois que as plantas estiverem bem enraizadas. Se o amarrilho for de fibra natural, ele irá se deteriorar naturalmente.
Árvores indicadas para o plantio de orquídeas Parte da árvore (ideal) Orquídeas indicadas material necessário Árvores não indicadasm
Abacateiro Cedro de casca rugosa Flamboyant Jacarandá mimoso Limoeiro Suinã Tronco/Ramos (galhos) verticais Tronco/Galhos Horizontais ou com leve declividade (proporcional ao tamanho da planta) Nas forquilhas das árvores Oncidiums e Dendrobiums Laelias e Gattleyas Miltonia e Gomesa (plantas que nidificam) Fitilho Barbante Meia de seda Fio de náilon Ráfia Fibra de coco Esfagnoma Eucalipto goiabeira pau-ferro pinheiro e outras árvores que soltam a casca.
Projeto Florescer
Desenvolvendo mudas arbóreas.